sábado, 28 de setembro de 2013

Recordação

Hoje venho-vos presentear com um dos poemas que faz parte do meu livro, que dá nome a este blog, Queria de ti.

Espero que gostem e vos traga também boas recordações...


Recordação

Já não escrevo poemas como antes,
Apenas tenho a recordação
De ti, de nós.

Já não recebo as tuas cartas como antes,
Apenas tenho o consolo
De as ler de novo.

Já não distingo bem o teu rosto
O teu cheiro, o teu corpo,
Apenas sonho com o que passamos juntos.

E escrevo, mas só para te lembrar
E penso, mas só em ti
E esqueço, mas volto a recordar-te.

Amo-te. Nunca to disse.
Sinto a tua falta
Mas não sei de ti.

Volta. Digo-te em sonhos
E em poemas,
Mas tu não voltas para mim.

Sinto-me só, sem ti
Choro com dor, por ti
Quero amor, de ti.

Já não conto os meus segredos como antes,
Só os contava a ti
Agora guardo-os para mim.

Já não me liberto das mágoas como antes,
Eras tu que me libertavas
Agora elas destroem-me por dentro.

Já não rio, não sorrio
Já não sonho com o futuro
Só te invoco, te recordo.

Evoco os dias que eram dias por te ter a ti
Chamo-te na noite, não respondes
E eu fico na escuridão e no silêncio

Sem ti.



In: Queria de ti, Corpos Editora, 2012.


Autora: Cristina Maria Maias Oliveira
Respeite os direitos de autor / se copiar divulgue a autoria.

6 comentários:

  1. Essa dor da ausência de alguém que amamos...

    ResponderEliminar
  2. Puxa!!! que lindo jeito de traduzir seus sentimentos. Nos faz flutuar em palavras tão intensas. Escreve de um jeito tão cheia de desejos, e com o coração firme naquilo que quer.
    Gostei demais!
    Não sei escrever assim, eu escrevo "meio que conversando", mas adoro quem o faz, assim como você.
    Admiro muito.
    bjs
    Ritinha

    ResponderEliminar
  3. Lindo poema, recordar é bom,
    quando amamos e é reciproco.

    bjs

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade Simone, quando não é recíproco traz sofrimento...

      Eliminar